Love Me

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

MEDITANDO!



 Meditando sobre o amor e a amizade, entro numa espiral do tempo e  numa viagem que me permite visitar o tempo e o espaço, desses momentos gerados pelo milagre chamado "humanidade".
Escuto pessoas ou seres falando de "amizade" e de "amor", utilizando uma linguagem e palavras elevadas para revelarem um brio que a energia das suas essências logo desmascaram.
Não o digo pela critica ou julgamento, mas pela consciência de que o é necessário trabalhar de facto, se se quer atingir aquilo que pretende aparentar.
Mas; o verdadeiro objectivo desta viagem, reside na lembrança de recordar a essência da "amizade", do "amor", catapultar-me para esses momentos de pura inocência da criança, da entrega do universo dessas revelações humanas.

Lembro então, de momentos muito especiais em que a amizade foi servida à mesa, por um gesto desinteressado e verdadeiramente importado com o bem estar de quem se deseja ser amigo.
Em que a pessoa; rápidamente se esquecia de si, e tão efusivamente tomava assim as dores do amigo, só querendo desejar-lhe o bem maior, como se fosse a si .


Lembro-me de momentos de amor puro, de toques  e 
renascimentos na almas perfeitos e verdadeiros, de uma unidade singular e feliz..
E esses momentos, estendiam-se assim a todos os que amava e que eu não contava que me amassem de verdade.
E esses me amaram sim, lembrando-me da capacidade humana, da alma em dificuldade ainda conseguir doar um gesto de amor, de transformar um inimigo com um acto amigo .
E esses foram amor puro, no meio da escuridão que os cercava, esses iluminaram o planeta, quando na hora de defender essa essência que se chama "humanidade", que se chama "Cristo", foram esses que me lembraram do que era a transcendência nos planos mais densos.
Do seu real significado em cada criação de Deus e ele  assim se fez sempre presente, fazendo os milagres acontecerem.
Depois recordo dos grupos espirituais, dos ditos seres tão elevados e possíveis "ascensos",  lembro-me  ainda de com eles ter aprendido que lhes faltava " humanidade", que nem sabem o que isso significa para além de meras palavras tão eruditas, a maior parte da vezes plásticas e artificiais.
Desconhecem o que é a "amizade", não percebem que quando alguém lhes abre a porta da sua casa, lhes foi doado uma porta para o Divino, que essa porta foi-lhe aberta  numa oportunidade única pelo pai..
Parecem  então políticos e não irmãos,  tal é a competição e o desejo de ver quem ganha mais que quem, de quem é o mais importante e famoso  do que quem( tema a desenvolver mais tarde),afastando-se do divino e da oportunidade doada, etc, etc, etc.

Observo o que vejo, questiono-me por vezes se devo ir contra o meu Pai e a verdade que sou, para lhes agradar, violando assim também um pouco mais da própria humanidade, que teima em não querer se anunciar de vez.
Mas lembro-me de tantos seres que falam palavras  com; "foi divino", "é divino", e tantas outras, e o meu ser suspira de tristeza e desejava dizer-lhe que; o divino é algo, tão limpo, tão puro, que palavra alguma desprovida dessa essência sobrevive a essa vibração se não estiver nela.
E não está, pois para se aceitar o divino, primeiramente tem de se ser humano, alguém que não reconhece o amor e a amizade de quem ama com pureza e divinamente, saberá o significado da palavra "divino".
Então eu desejo dizer-lhes apenas que para os seres divinos, humanidade significa Crísto, e Cristo significa divino.
Então significa que; quanto mais humanidade em ti despertares mais divino te tornarás e isso não são seitas que te dão, mas  também não é um curso que compres ou tires.
"Humanidade", foi a essência que fez com que Buda esperasse por cada um, que Cristo Jesus, e também Maitreya por ela viessem, por essa essência cheia de amor puro,  por amizade de  simplesmente querer o melhor de tudo ao seu semelhante, foi por essa "Fonte" dentro de cada um à espera de poder se descobrir e se doar ao Universo que viemos.
É por essa razão que, não encontrei em nenhum grupo espiritual e pior ainda em nenhum líder, alguém capaz de ser amigo de verdade, que quando alguém lhe pede ajuda, de o saber auxiliar sem qualquer interesse, sem o egoísmo de estar em primeiro lugar ou de estar humanizado (divino), para o fazer acontecer e renascer assim nesse mesmo momento.

Assim observo a razão de todos terem abandonado e renunciado ao Cristo, de em todas as salas que o medo, a inveja, o ciúme, a dúvida foi maior do que o amor por ele, que a amizade por ele.
 Do que o amor que ele doa a toda a humanidade essa sua essência, em que se saciam como tóxico-dependentes, de uma energia que deveriam trabalhar para assim  por amor a ele e a si mesmo se unificar. Enquanto isso não acontece desculpam-se com uma ascensão, acreditando e ignorando mais uma vez o que aconteceu para que isso acontecesse. Esperam  assim que a ajuda venha de fora, nada mudam e na ignorância usam a espiritualidade, a luz, o Cristo e o divino para serem desumanos e sacrificarem-no em cada um dos seus semelhantes.


"Não faças o que eu faço, mas sim o que eu digo".
"Quando estiveres a fazer ao teu semelhante, estarás a fazer a mim mesmo".
"Amai-vos uns aos outros como eu vos amo e quero".

Por essa razão eu gosto do silêncio, para que os ditos "egos" excessivamente negativados ou positivados, não façam ainda sofrer mais o ser.
O sentido da vida é humanidade, a humanidade é já a espiritualidade divina em acção e essa não se aproveita nem abandona ninguém, essa, o único interesse que tem é ser divino...
E o caminho do divino não são palavras, mas o amor que leva a brotar essa palavra, dita pelo silêncio da divindade de cada ser. 

Amo-te humanidade, porque nasceste dentro de mim e não fora, como tudo o que é divino em si!

Eugénia De Almeida



domingo, 30 de outubro de 2011

DEVOLVENDO!



E rasgam-se o véus, quebram-se pilares densos, dissolvem-se as amarras quando a entrega ao Crísto, ao puro amor do Pai pelo nosso ser é total e absoluto.

Entregamo-nos à confiança na nossa luz, confiamos na luz suprema do nosso criador e é então que lhe entregamos; não a minha ou tua pertença, mas já e unicamente a não pertença.
A pura transcendência de Ser, no imaculado coração diamantino.

E os guardiões velam...
Velam pelas verdades universais da minha na tua luz...
Das verdades universais da suprema Fonte Divina ..

Eugénia De Almeida

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A FUSÃO!



A fusão do humano ao divino, a fusão das consciências que na unidade se entregam à consciência suprema, a entrega faz-se com o coração transbordante de Deus, do Cristo dessa Fonte suprema, da qual não mais estás separado, mas sim preenchido pelo cálice derramado pelo Espírito Santo.
Esse raio, desce com a força dos milhões de sóis, essa luz que nos eleva a esse encontro connosco mesmos, enchem o universo com o transbordar da pura luz do Crísto.
Esse Cristo onde já somos um só cardíaco cristalino, uma só consciência crística una universal, mas o mais importante de tudo, somos essa luz que se encontra  e se une pela expansão pelo todo...
Já somos só e unicamente amor puro..
O amor do Cristo, instrumentos do divino ao serviço do divino dos homens, mas não aos serviço dos homens que ainda não sabem servir o divino..
Esse é o amor pelo senhor supremo, pelos cânticos do cosmos, esse amor único pelas essências Crísticas que somos.
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

UM MUNDO MELHOR!



O mundo é um lugar melhor só porque tu existes.
Quando partires, todo o universo que conheceste ao longo do teu percurso de vida, partirá contigo.
Só existe universo enquanto existires.
Isso faz de ti especial, isso torna-te único, isso torna-te melhor para o mundo, isso torna-te melhor para o universo.
Isso torna-te um milagre vivo, capaz de curar todos os universos que fazem parte de ti.
Isso é o que te torna especial, entenderes que és uma estrela que desceu para que, pudesses olhar para o alto e contemplares-te na imensidão de Deus.
Para que pudesses brilhar tanto em baixo, como em cima, tanto dentro, como fora...
Para que pudesses brilhar com todo o amor puro.
Para que pudesses deixar bilhar a tua luz, quando deixas bilhar a luz do teu semelhante!
Quando compreendes o que é de facto ser luz...
Aceita a luz dos teus semelhantes e não temas que brilhe mais do que a tua, antes se és luz fá-la brilhar para ti, e o teu brilho só vai aumentar, e o teu coração só vai aumentar, a tua consciência só vai-se expandir mais...
E o amor, sim o amor essa essência; se conseguiste permanecer neste percurso, então sim podes saber em ti  o que é o amor..
Mas esse amor, vem do coração bem como tudo o que te disse atrás, é de lá sim...
É de lá que vem o amor, é de lá que vem a luz..
É de lá sim...
Porém não fales de amor se ainda não o conheces.. 
Sente no silêncio, silencia tudo em ti para que o possas escutar em verdade..
Para que o possas sentir em verdade...
Para que possas beber da Fonte nua, mas cheia de um Crísto!
Descalço e despido, puro de coração para te doar à luz e ao amor do divino !

Eugénia De Almeida

"Não acrediteis numa coisa apenas por ouvir dizer.

Não acrediteis na fé das tradições só porque foram transmitidas por longas gerações.

Não acrediteis numa coisa só pelo testemunho de um sábio antigo.

Não acrediteis numa coisa só porque as probabilidades a favorecem ou porque um longo hábito    vos leva a tê-la por verdadeira.

Não acrediteis no que imaginastes, pensando que um ser superior a revelou.

Não acrediteis em coisa alguma apenas pela autoridade dos mais velhos ou dos vossos instrutores.
  
Mas, aquilo que por vós mesmos experimentastes, provastes e reconhecestes verdadeiro, aquilo que corresponde ao vosso bem e ao bem dos outros - isso deveis aceitar, e por isso deveis moldar a vossa conduta."

Siddharta Gautama

terça-feira, 25 de outubro de 2011

A POSSE!



O amor baseado no egoísmo e na posse, por vezes leva  ao completo negligenciar dos verdadeiros sentimentos da outra pessoa ou companheiro.
A verdade é que, quando o ser pensa que ama deseja ser retribuído, mas quando descobre que já não ama, deseja não ser retribuído por essa mesma pessoa.

A questão coloca-se assim, será o homem ou mulher ainda incapaz de perceber o que está de errado nisto?
Será que deve desejar a posse sobre o sentimento do outro, num grito" eu quero" constante, quer para ser amado, quer para ser esquecido.
O amor de verdade é mesmo inquebrável, põe o ser rendido de todas as formas, pela mesma razão que o eleva de todas as formas.

É importante compreender que ninguém deve reprimir o que sente por outra pessoa, amar é a maior das bênçãos, ainda que não seja correspondido, saiba que é unicamente porque o amor ainda o ama e esse laço é eterno e inquebrável.

Amo-te e esse sentimento, essa essência eu conheço-a bem em todas as partículas que é composto.

Eugénia De Almeida 

domingo, 23 de outubro de 2011

GRINALDAS DE LUZ!!


Dentro de ti, a musica da tua harmónica sopra na flauta da vida o sopro da essência das fragrâncias que se doaram à luz e expressão do sagrado ser que há em ti.
Os murmúrios da alma, que se eleva em cânticos desenhados como notas que te guiam para além da dimensão dos tons e das vibrações do teu cardíaco que acorda para o amor puro.
Notas soltas misturam-se na tua canção, saciando a sede do espírito inebriado pelo sentido de amar a sua essência de amor puro, sustentando-se nas dimensões cardíacas que se abrem como lótus em flor para a vida.
O universo segreda desde o centro do ser, segredos e códigos guardados pelo tempo e pelo espaço de ti nas descidas às dimensões que esperavam pela luz do ser.
Este é o caminho que se conhece em si de retorno à "Fonte que tudo é", o caminho em que o chão tem passadeiras ornamentadas com grinaldas de flores que brilham como diamantes em  pequenas gotas de orvalho, delicadamente colocadas relembrando assim a frescura do retorno ao si mesmo.
Relembrando esse amor do doce veludo, da maciez quente amornada do cetim, quando te abraças e te sentes uno, quando permites ainda que esse amor seja expandido por todo o teu ser fundindo-se nos universos da luz maior.
Esse é o amor pelo qual esperas-te te encontrar, esse é o amor da Fonte de Luz do teu ser que se enche e transborda, saciando assim ao universo também.
Esse amor que é a água da vida, o sabor do Crísto em ti e da bem-aventurança do divino em cada ser!
Em ti, em mim, no outro...
Esse é o amor de que somos todos feitos na nossa  essência primordial, na nossa unidade sagrada.
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

sábado, 22 de outubro de 2011

O ENCONTRO!



Quando acordamos neste planeta e colocamos os nossos pés no chão, temos a oportunidade de um novo encontro.
Um encontro com Deus, com o planeta, com a nossa família, com os nossos companheiros de viagem, enfim esse encontro na verdade dá-se connosco mesmos.
Somos singulares, únicos na verdade, isso torna-nos especiais para o universo que cuida de nós com a ternura da abundância e amor doado por um Pai aos filhos da sua criação.
A matriz apreende consciências pela ilusão virtualista na qual foi concebida, pela ignorância??Talvez não, acredito que pela incapacidade da expansão da visão.

Isso dá-se pela incapacidade de amar na pureza do ser, pequenas linhas vão ainda aprisionando as consciências nos sistemas e manipulação grupal ou colectivo, mas também grandes vasos de amor e luz vão libertando essas mesmas linhas, as consciências que assim o desejarem as suas almas libertar.

Mas hoje um novo dia nasceu, com ele  em cada um de nós esse milagre aconteceu, não é ilusão da matriz, somos vida plena e luz activa que nasce a todo o momento no coração de Deus, que se entrega ao Cristo em si unicamente por amor, pela liberdade de amar e ser amado incondicionalmente!
Somos uma fonte de vida que jorrou por amor do coração do pai, e todos o são.
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O MOLDAR DO SER!



Nunca esqueça que é um ser único, desenhado, moldado, criado e amado com um amor único do seu criador.
Isso torna-o excepcionalmente especial, isso torna-o invulgar, não tem se der igual a todos os outros.
Você é um ser extraordinariamente singular, belo, inesquecível, precisamente pela diferença que o torna diferente dos demais.
Você pode fazer tudo o que os outros fazem, mas será único em como o faz, naquilo que faz!
Você é maravilhosamente belo, criado numa unidade perfeita, e essa unidade é perfeita de luz.

Você sabe no seu âmago, que esta é a verdade para alem da forma da densidade dimensional, para além da multi-dimensionalidade do ser, ao despertar nesta vida você relembra-se da seu estado de ser luz.
Você é amor puro, amado e amando cada célula do seu ser, acalmando e abençoando cada estado de cura do seu ser.
Você é a única prova de que Deus, a fé, o milagre e todas as coisas belas e boas são reais.
A única prova que testemunha a vida e o universo que vive e ama.
Você é a prova de que existe porque o seu o universo lhe doou a sua existência por tanto amor conter.
Ame como é amado!

Eugénia De Almeida

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O SONHO DE TE AMAR!



Abro os olhos do coração e aí posso ver para alem do sonho, o que é amar-te em mim!
O tão pouco é tanto  e o tanto é tão pouco, nesse todo que somos um só!
Um sonho, que um dia acordada era já o real e o real passou ao sonho!
Amo-te sim, sonho e sonho mas não sei como....

Eugénia De Almeida

O IMPENSÁVEL!



O retorno a esse pequeno ponto dentro do dentro de nós, é longo mas cheio de cor e vida eterna.
Cheio de luz e abundância divina, sobretudo cheio de ti, cheio daquilo que é impensável ainda conceber à mente humana .
Para isso há que libertar o apego ou limitação.
Temos de libertar desde a família a  tudo e todas as outras coisas que nos aprisionam, mas sempre cuidando no amor puro, temos de ter uma confiança e amor transcendente em Deus ou no Crísto.
Temos de ir para além da fé que se conhece..
Temos de nos amarmos acima de qualquer coisa.

Esse caminho é igual para todos, só através do amor pelo nosso próprio ser isso será consumado.
Isso não significa abandonarmos a familia ou a quem quer que seja, mas sim ter o privilégio de libertamos em vida toda e qualquer vida que amemos.
Só no verdadeiro amor se consegue libertar, se consegue amar sem controlar ou exercer qualquer tipo de poder sobre aqueles que amamos.
Esse é um meio que iremos encontrar pelo caminho ao nosso retorno, quando aprendemos a distinguir quem nos ama, de quem nos quer possuir.

E quem ama sabe o que significa estas palavras dentro dele, sabe o que significa "não faças aos outros o que não gostaria que lhe fizessem a si".
Ou ainda "amai-vos uns aos outros como eu vos amei",  Jesus deu esse exemplo quando ensinou a amar e a libertar através do amor e da pureza, e não através da manipulação, do controle e da escravidão ou prisão.
Ele ensinou que "como eu vos amo e liberto, amai-vos também vós, em liberdade",  a amar com a verdade.
E cada ser terá de o fazer, mais tarde ou mais cedo.
Mas terá todo o tempo para saber o que é amar a sua luz!
Amo-te e hoje ainda não to tinha dito!

Eugénia De Almeida 

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O RETORNO AO NOSSO CENTRO!



O encontro com o nosso centro, permite-nos uma viagem sem retorno, algo em nós deseja ficar, algo de nós nessa fusão do nosso ser, da nossa luz, deseja regressar ás multi-dimensões da nossa existência,  e retorna assim um pouco mais connosco.
A supremacia da nossa transcendência, compreende a unidade do nosso ser para além da consciência que se expande pelo todo. 

O desvelar é profundo, sem palavras que possam expressar, sem que o humano mental possa profanar o espírito universal que espera por essa união, esse encontro de sempre...
Que se encontra para se amar na quietude do principio e o fim de ti..
Para que possa partir, e sempre que quiser por esse mesmo amor poder voltar..
Amo-te!

Eugénia De Almeida 

ALCANÇA!

Sente a magia, alcança a tua estrela!
Viaja até ao teu coração e encontra um amigo e um amor em cada cantinho..
E aí sim irás voar!
Namasté!
Eugénia De Almeida

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

A LUZ DA FONTE EM TI!



Quando amas, a vida renasce em ti renovando-se como os campos velhos  quando arados pelo espírito do divino, quando arados pelos descalços da vaidade e da sede do reconhecimento egóico.A vida  em nós e no nosso irmão, renasce como um simples suspiro da "Fonte" de águas puras do ser, embalada a alma como um simples sopro do vento numa folha das vidas que se tocam como um beijo do sol, e  é então que a alma do supremo divino em nós se abre para a luz..
Não a sua luz, mas a luz que despertou na vida do seu irmão, essa luz ao qual por amor nós nos doamos.

Essa vida pela qual quando os nossos corações se encontraram, não mais quiseram se separar, pois o sentido do sagrado, despertou no abraço da luz onde nos tornamos um só.
Essa luz, é a fonte que abençoa as sementes dos campos que o espírito renovou com o nascimento da criança em cada ser, no seu ser...

A criança é a luz, é a vida renascida do novo amanhecer em si, é a esperança, o centro de si  e do universo que se gerou e verteu a vida suprema pela existência do seu Ser.
Esse ser que nasceu para o sagrado divino que há em si!
Essa  é criança que nasce para a luz, nos campos arados de ouro do divino.
Muita paz!

Eugénia De Almeida 

A CURA!



Status e posição social, aparência física, vidas de aparências de todo o tipo pela cobiça, ambição, poder, sobre a vida dos que amam, desprezo da sua condição familiar ou profissional, falta de compaixão e entendimento pela extensão do seu semelhante como um todo de si.

Falta de amor próprio, relações amorosas de dependência, controle, insegurança, desconfiança, ciúmes, de cobrança e poder sobre o outro.

Abandono e negligência, rejeição e incapacidade de encarar o problema, de dissociação, mentira, roubo, escravidão, prisões e agressões ao seu semelhante de todo o tipo.

Doenças de todos os foros, egos excessivamente superiorizados ou inferiorizados, traumas e complexos de Messias, de heróis, de vítimas, de poder de todo o tipo, etc, etc, etc...

Enfim a lista é enorme para a cura de todos estes males da humanidade em geral, na verdade não precisamos de curar todos, mas basta ter a vontade de curar um só.

É apenas amando e compreendendo, que sempre que o fazemos ao nosso semelhante , é a nós que o fazemos também.

Este é o espelho da verdade, do retorno para aqueles que já se conhecem na luz, depois há o espelho  da verdade deste universo dual, esse ainda é o principio do caminho, pois reflete os opostos, para que assim se encontrem numa nova oportunidade do elevar das vibrações desta dimensão e permitirem assim a sua ascensão e do planeta.

Aquele que só deseja a luz e não aceita a sua sombra, abandona-se a si mesmo, para um casamento com o artificio plástico e transitório da dualidade da matriz, e não o casamento das polaridades com o divino.

Ama-te só um bocadinho por hoje, assim como eu te amo.
Perdoa-te um bocadinho por hoje, como eu assim o perdoo.
Cura-te só um bocadinho por hoje, assim como eu curo.
Namasté!

Eugénia De Almeida

NESSA GOTA!



Sente o teu cardíaco, escuta-te, sacia-te, toca-te, aceita essas pequenas gotas de puro amor, essa água da fonte pura do teu ser, essa dádiva do sacrário do teu templo da luz, da imensidão do teu criador gerado na essência do amor..

Esse amor que nos une, que nos torna divinos e sagrados, esse amor que nos purifica os corações, que nos lava a alma, que nos acorda no espírito para que o espírito se acorde no todo de si.
Esse despertar uno de uma só gota; que por ser pura todo o universo da luz continha, essa pequena gota de ti e de mim...

Essa pequena gota de amor puro que lavou a humanidade de cada ser, por amor à luz maior!
Amo-te...

Eugénia De Almeida

O AMOR É VELOZ!



O olhar que repousa nos meus olhos, que descansa a alma que ama no colo do divino, no laço do amor puro, é seguro e iluminado.
É uma folha que dança no vento para sentir o embalar da natureza que um dia nela aconteceu, somente por amor.
O amor é a velocidade da luz do teu ser, está para além dela, mas é rápido quando chega, é silencioso e gentil para com o teu coração, é uma canção que te renova a alma da criança que há em ti.
Tem de ser alimentado pela canção da entrega do teu ser a se amar, tem de se render até à paz de ti, para te acordar essa chama da guerra de amar; essa chama que crepita numa força que tudo consome.
Queres segura-lo na mão por um momento, e ele deixa-te, mas é então que a tua alma chora, para  que esse fogo liberto cresça e se expanda pelo todo que és...
Um todo numa partícula de amor puro, forte o suficiente para te mostrar quem és, que existes nele como ele em ti, que são um só..
Uma só essência de ti, de mim, do universo que somos!
Por amor, esse amor que é rápido para te atingir, mas lento para partir! 
Por amor...
Um amor como te amo... 
Um Amor Puro! 
                                                                                                                                                          Eugénia De Almeida

domingo, 16 de outubro de 2011

O GARIMPEIRO E O OURO!

Nada do que ouvimos, serve como verdade pura no caminho da iluminação e transcendência do nosso ser.
Podemos escutar com reverência ao universo que se doa, mas devemos sentir o impacto dessas palavras dentro de nós.
É nesse momento como garimpeiros, que devemos separar as pedras, da água, do pó e finalmente se houver ouro sabermos distingui-lo.
A riqueza não foi o ouro que encontrou, mas unicament
e a riqueza da sabedoria de todo o processo de separação daquilo que não lhe interessava para si como ouro.
Assim é o caminho para a iluminação, por muitas pedras (obstáculos), pós (véus da ilusão) e água (lágrimas), no final você distinguirá um falso ouro, do ouro verdadeiro, um iluminado de um falso iluminado...
Mas terá de fazer todo o caminho, terá de o percorrer dentro e fora de si.
Como um garimpeiro do seu próprio ser.
Em que a luz tem de vir do seu ser, quando nada mais restar.
Aí saberá o que é a iluminação de verdade, esta certeza será eterna em si, bem como a compaixão e o amor que sentirá por todo o universo.

Eugénia De Almeida

VIDA!


Por trás do invisível, existe um espírito grandioso que tudo pode, que tu crê, benévolo, imaculado, glorioso, abundante, um espírito do qual você faz parte, um espírito que faz parte de si.
Por vezes num grito de guerra, a alma reclama por espaço interno, pela necessidade de se esvaziar do esquemas programados  e negativados desde a infância.
Homens e mulheres, diariamente questionam-se sobre esse espaço, esse desconhecido de si, que grita no silêncio do caos que habita em cada ser.
O sentido da existência remonta ao sentido da vida, ao sentido de si, conquista após conquista o vazio da vida vai ocupando lugar sobre o preenchimento total do universo abundante do ser.

O ser questiona-se, depois da sua curta vida num legado maior ou menor, onde a alma recusa-se a ser um punhado de conquistas supérfluas.
Homens e mulheres questionam as sociedades e culturas que ajudam a construir e a promover, a impotência de uma realidade que reclama transformação desde que o tempo era tempo em si.
A ciência arbitra sobre o ser, numa religião invisível transformada e manipulada pelos vários interesses.
Neste novo tempo, em que o espaço não tem tempo, em que o tempo pede espaço dentro de cada um, é necessário parar e reflectir, é necessário parar o pensamento e deixar que o silêncio se manifeste.
Hoje num acordar neste planeta, se cada um estivesse no lugar de Deus escutaria na voz de cada alma, que desejava uma vida diferente.
Foi essa vida, porque Deus se escutou em nós que viemos, e é essa mesma vida que nos cabe a cada um reclamar essa mudança sem o impormos ao nosso semelhante.
Hoje num passeio matinal deixando o sol brilhar, podemos olhar para trás, e compreendermos mais um pouco  do caminho, podemos olhar para a frente e sentirmo-nos perdidos no caminho, mas podemos acordar aqui e agora e construir esse novo caminho.
Depende unicamente dessa vontade de ultrapassar o medo do desconhecido; e quem conhece o quê afinal?

"Vida és o desconhecido que nos propusemos a atravessar".

E para a atravessarmos não podemos seguir o medo, esse é estático e paralisa o ser, temos de seguir a vida, e vida é amor, vida é espírito, vida é respirar consciente da luz que emana do seu ser, uma luz que faz toda a diferença na consciência, pois quando tem consciência é porque despertou o amor dentro de si.
Esse é o único espaço conquistado em si que será eterno, que transformará todos os seu universos, se se deixar guiar por ele.
E é nesse amor, e por amor que todo o ser deseja viver.
Muita Paz !
A consciência universal crística una

Eugénia De Almeida

SINGULARIDADE!



A singularidade da nossa individualidade, conduz-nos por vezes pela incapacidade de nos visualizarmos nos nossos verdadeiros lugares, como seres unos e completos.
As transferências, projecções, as generalizações e omissões inconscientes, permitem que o egos e os muitos "Eus" se recriem em falsas realidades, levando o ser a entrar em caminhos e escolhas que não fazem parte da sua jornada.
Deus deu a todos as mesmas possibilidades, mas a superiorização e a inferiorização manipula o ser para interesses de poderes  não divinos.
Aceitar o nosso lugar, implica estarmos abertos à humildade de nos aceitarmos como seres de luz, sem nenhuma das interferências que não seja as nossas divinamente a serem trabalhadas.
O estado de aceitação de que; nada vem de fora para dentro senão a ilusão criada dos nossos sentidos.
Mas ainda que o seja, que sejamos fortes na humildade de nos conhecermos a partir de dentro para fora. Esse ser não precisa que o guiem a lado algum, esse ser está em todo o lado, pois sabe quem é como consciência Luz.
Não necessita de protagonismos egóicos,  basta o desejo que todos despertem enquanto iguais que são na sua singularidade e no potencial que cada um trás em si.
O caminho faz-se no fluxo do Amor e da Luz!
Muita Paz !

Eugénia De Almeida

sábado, 15 de outubro de 2011

A MENOS QUE AME!



A menos que ame, a vida será rápida, será um sopro, um alento, será um rasgo no espaço e no tempo..
A menos que ame, só se permitindo a esse estado de ser, essa vida verterá sobre todas as outras existências e as consagrará à eternidade e ao  infinito, à quietude do ser supremo em si.

A menos que ame, poderá ser capaz de se render a quem o ama, lutar por quem o odeia.
A menos que ame, saberá o sabor da vida derramado por todo o universo que o rodeia, elevando assim a sua e cada vida ao sagrado de cada ser.
A menos que ame, conhecerá a verdadeira sabedoria  e recebe-a do universo, porque o seu estado de ser é sábio e criança.

A menos que ame, poderá ansiar e compreender estas palavras doadas pelo verbo, escritas pelo fogo do espírito santo dentro de si.
A menos que ame, saberá que a vida só terá sentido, só existe por ser fruto unicamente do amor.
A menos que ame, se lembrará de  todas estas palavras porque se esqueceu de como é o amor de verdade em si.

A menos que ame, saiba guardar até ao seu ultimo sopro de vida, assim como no primeiro da sua existência, para o consagrar ao amor e luz!
Amo-te!

Eugénia De  Almeida

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

DELEITE CÓSMICO!


 No deleite cósmico dos nossos seres com a fonte  da consciência suprema, a unidade  do nosso ser expande-se nas espirais dos vórtices que tocam as dimensões estelares da luz do Crísto que se verte nos corações da humanidade.

As centelhas do fogo ardente despertam nos cardíacos, que se entregam com fervor à essência do amor puro, elevando os estados conscienciais aos templos sagrados das cidades suspensas.
O silêncio canta os sons da eternidade de ti, os cânticos dos Anjos que aguardam com o amor e devoção, que o canto brote do teu coração e se funda à unidade do tom Arcangélico das hostes da luz.

Luz e consciência de ti, a unidade singela que verte a geometria dos raiados complexos espaços universais da transcendência suprema.

Sagrada chama trina expande sobre a humanidade o amor e a cura da ascensão e liberdade do ser.
Do ser em liberdade para amar e ser amado!
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

SER FORTE!



Ser forte, é ter a capacidade de se amar e aceitar todos os nossos defeitos e imperfeições, com devoção ao Deus que habita no nosso interno.
Ser forte, é ter a capacidade de amar todas as nossas virtudes e defeitos, com a humildade e aceitação de que isso não é um defeito do universo.
Ser forte é aceitar a força da fraqueza que reside dentro de nós, é transcender essa mesma fraqueza tão forte de nós, para a fraqueza de si mesma e eleva-la aos patamares da aceitação e compaixão por si e pelo nosso universo.
Com amor, com o puro amor por nós e pelo nosso semelhante.
Muita paz!

Eugénia De Almeida

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A ALMA DA ROTINA!



A rotina é um veneno para a alma, uma prisão sem grades nem guardas.
O amor é uma semente que se nutre de tudo, o amor é uma luz que rasgará os véus dimensionais, que superará a razão e a ambição e todo o universo de si se nutrirá.
E por amor deixa que o Ser se esqueça dessa essência do amor, para que a essência depois de nada restar se revele no Ser.
O Amor nunca morre, senão para aquele que já nasceu morto para amar.
Não deixes o amor por ti morrer, ainda que tenhas de carregar a tua cruz nas costas, fá-la por amor e ainda que sintas dor,  não o faças  pela dor,  ainda que seja a dor de amar.
Acorda da rotina e ama...
Ama o despertar da tua essência em ti!
Muita Paz!

Eugénia De Almeida 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

NÃO TE ESQUEÇAS!



Mulher!
Sensibilidade e inteligência, argumentação e coerência..
Diplomacia e persistência, amor e inocência.
São as palavras chaves para um equilíbrio e um avanço à resistência, que teima por vezes te fazer esquecer de quem és!
Um abraço de luz!
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

TEMPLOS DA LIBERDADE!



A mão que sabe tocar a alma ferida, que sabe o sabor do amor espiritual pela essência do ser, tem que ser imaculada, pura, virtuosa, tem de ser generosa na sua transcendência para a libertar e não possuir.
A mão que se ergue em nome do espírito, tem de ser iluminada no seu todo, sem corrupção alguma a ter tocado para poder reverenciar o espírito do Senhor em qualquer ser como sagrados templos da morada do divino.
A mão que afaga a qualquer alma, tem de se saber doar a Deus, ao amor maior universal, para o consagrar para a vida e essência divina.
Tem de saber dizer que "amo-te", significa um compromisso com a eternidade de si na luz.
Amo-te, pois este compromisso é unicamente com a liberdade para amar, que é a eternidade!
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

terça-feira, 11 de outubro de 2011

SÊ!


Sê a paz, se queres ter paz.
Sê o amor, se queres ser amado.
Sê a luz, se queres a iluminação.
Sê a verdade, se queres a perfeição.
Sê compassivo, se desejas a compaixão.
Sê tu próprio, se queres a verdade.
Sê acolhedor e aceita, se queres que te aceitem.
Sê a misericórdia se queres o perdão. 

O homem sábio nunca pisa a sombra de outro, caminha sobre a sua própria luz, aquela que lhe guia o seu coração.
Namasté!

Eugénia De Almeida

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

UMA PÉROLA DE TI!

 
Terás sempre o meu amor, esse amor vem de um lugar que nenhum SER pode tocar.
Esse amor, só tu podes tecer com a alma do teu coração, cada pérola que desceu do céu para se abrigar no teu coração, porque era lá o seu lugar também..
Amo-te aqui e agora eternamente!
Eugénia De Almeida

O MELHOR DE TI!


Um coração partido só pode ser entendido com o amor do Cristo, só ele sossega e acalma a dor profunda da alma magoada.
O sentir das suas mãos nas nossas vidas, permite-nos a nossa aproximação e revelação do melhor que somos.
As palavras de amor abrandam o coração e elevam o espírito, revelam o Crísto que há em ti!
Muita paz!

Eugénia De Almeida 

domingo, 9 de outubro de 2011

A CURA E ASCENSÃO!



Faz a diferença!
Não tentes mudar o outro, muda-te ti..
Mostra a tua inteligência, revela a tua sabedoria, atinge a tua Mestria.
Não seja um galo que decora, sobe um pedestal e canta palavras nunca trabalhadas em si.
Mostra-te com humildade, separa-te da sede de protagonismo, dessa vontade de exercer sobre o outro a mudança que te capacita para o entendimento da ascensão de verdade.
Não tires cursos para curares os outros, mas cura-te em primeiro lugar!
Podes enganar-te a ti e a todos os que manipulares na mentira, mas nunca a Deus!
Aceita a cura com amor, e depois ama curando.
Quem não aceita a cura em si, jamais poderá curar alguém.
Desperta, desperta, desperta para o amor pelo teu próprio ser!
Ama-te a ti em primeiro lugar e depois então a todo o universo.
Pois já são um só!

A consciência universal Crística 
Eugénia De Almeida



A MOEDA DA TROCA!



Quem ama de verdade sabe quem é para si!
Quem ama de verdade, sabe que se não amar esse "amor" que trás dentro de si, que é o Crísto vivo activo  dentro de si, haverá sempre essa fome, essa sede da fonte do inefável.
Então, só enchendo-me de amor por mim, pelo Crísto activo que habita em mim poderei amar o meu próximo como a mim mesmo, haja o que houver e esteja eu onde estiver.
Amo-te haja o que houver, porque não há moeda de troca possível para aquele que já é Crístico.
Eu Sou que Sou é o meu nome, agora e sempre.
Muita Paz!

Eugénia De Almeida

UMA MÃO CHEIA DE TI!

 
E o Sol quando nasce é para todos!
Não consegues ter uma mão cheia de sol.
Mas conseguimos que ele, esse "Sol
" também se encha de nós, simplesmente nos doando.
Ao nos permitirmos a isso, não só enchemos a mão, como todo o nosso ser!
Um dia em unidade com o nosso Sol interno!
Amo-te Sol interno!
Eugénia De Almeida

sábado, 8 de outubro de 2011

A VOZ DA ALMA!



Vou abraçar-te bem apertadinho, para que escutes o bater do meu coração, que pelo silêncio a minha alma te confessa entre cada batida, entre cada pulsar, entre cada sopro da minha vida, é em ti que eu quero acordar, nesse amor guardado no tempo.
É nessa voz da alma onde o sol nasce para o som  do amor, que eu escuto o chamado de ti por mim,
Amo-te aqui e agora eternamente meu amor.

Tarumani Baruch

 Depois do acordar, ainda tenho em mim o sopro do teu respirar, o silêncio do bater do coração que me humedece a alma com sucessivas ondas de puro amor.
Amo-te.

Abdul Wadud

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

ESPERAR!



Por vezes ainda que seja difícil, vale a pena esperar para ver alem dos sentidos, alem da emoção que pode ser impulsiva e irreflectida pelo mundo dos desejos e das vontades.
Por vezes vale a pena esperar mais um pouco para poder se escutar no seu silêncio e sair da ilusão das realidades dimensionais de colectivos e criações que nunca sucederão.
Esperar para ter a paciência necessária que lhe vai permitir destinguir que a eternidade nunca pode ser servida num prato apressado e descuidado, impulsivo sem o sabor do amor e do cuidado.
Esperar  até que se saiba esperar e então quando já nada esperarmos, entendemos o que é "esperar" em nós, entendemos que o universo sempre esteve ali a esperar por nós..
Que continuará infinitamente e eternamente à nossa espera...
A espera  do "nós"!
Muita Paz!

Eugénia De Almeida 

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

DEBAIXO DESTE UNIVERSO!

Não tenhas dúvidas que virei este universo do avesso por amor, e debaixo de uma pedra eu te encontrei, debaixo de uma tábua eu te achei..
Pois somos um só, e não há nada neste universo crístico que impeça a verdade para aquele que a busca.
Pois fui feita para ti fruto do maior amor do meu Pai, aquele que nos garante a sua eternidade em nós!
Amo-te!
Eugénia De Almeida

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PALAVRAS TERNAS!

 Quem ama aceita-se e aceita os outros como eles são, não tentam mudar o outro. 
Modifica-se a si, pelo aperfeiçoar da sua elevação e evolução e dos outros.
Não quero mudar-te, pois amo-te exactamente como és, com tudo o que és!
Amo-te simplesmente, amar é isto, é aceitar-se e ao outro, que somos nós também, um só na luz.
Pequenos gestos de amor, tornam grandes as palavras ternas.
Namasté!
Eugénia De Almeida 

domingo, 2 de outubro de 2011

AFAGOS DE UM SER MAIOR!



Há tempestades silenciosas no interno dos seres, são manifestações também da Mãe Natureza.
Por vezes leva-nos, já descalços sentindo o molhado do chão, onde a água reina em poças, umas cristalinas, outras mais turvas, onde minúsculas gostas se juntam e teimam não desistir.
Por vezes um trovão ou relâmpago se faz anunciar, para que o respeitemos, como uma força energética, e centrifuga que domina, em som e presença.
Depois vem sol, para anunciar que não há tempestade que dure eternamente, como não há sol que permaneça estático em si .

Na realidade é que assim deve permanecer o ser, não pode impedir a tempestade, nem tampouco o sol, mas pode impedir a sua reacção, a sua manifestação, a sua contemplação, ou o seu naufrágio por vezes.
Não pode impedir-se de sucumbir à beleza e magnificência de um relâmpago, ou o feio de um olhar de rejeição de quem ama.
Pode mergulhar dentro de si e criar novas amizades, novos amores consigo mesmo, mas já não é mais o mesmo, como a criança que foi enganada pelo ardiloso adulto, que anseia pela sua inocência, em "Ter e não Ser".
Tudo isto é real, é vivido por cada ser, ainda por todo o mundo, e eu escuto palavras caras, difíceis para mostrar a sua cultura, quando já o demonstram não ser quando o fazem.

Opto, pelo silêncio, não quero falar, não sinto necessidade alguma de me manifestar para aquele, que ainda pensa que pode prever, ou parar a tempestade.
Para aquele, que não compreende palavras simples fáceis, e busca o conhecimento dos outros, sem se conhecer a si mesmo. 
Tudo isto ainda é real mas está mesmo na hora de esvaziar as chávenas, para que a nossa "Mestria" se manifeste, numa tempestade, numa tarde de verão, onde raiou o sol e uma luz que penetrou por entre emoções cristalizadas, verdades tornadas mentiras, mentiras vividas como verdades.Ilusões e realidades de uns e outros, que ninguém quer mais, pois o que querem é unicamente amar e ser amado!

Será que; para além de tudo isto que não provem do divino,  será que existe um Deus que escolhia quem podia amar e quem não, quem devia ter e não?
Pois são meros relâmpagos, raios de um sol interno, afagos de o Ser maior de mim mesmo para me dizer, ainda assim haverá mais, muito mais para além daquilo que se é e não é?
E entre o Peregrino e o Mago, uma estrela brilhou, acordou para não mais adormecer.

Dentro do âmago do ser, existe o que mais divino podes "ser", não o "ter", pois enquanto pensas "ter", nunca serás o que és.
Não há passado ou presente, mais importante do que aquele que amas e que és amado, aquele que não permites que o ladrão que vive no interno de cada um, teime em roubar-se a si mesmo.
Aquele que tens de orar e vigiar a toda a hora, pois ele é a ponte que te leva à criança, que te tira das mãos do ardiloso, que te relembra e devolve a inocência pura do Ser.
De simplesmente ser criança que  ainda assim brinca com a tempestade!

Foi apenas uma tarde, contemplando a tempestade que decorria enquanto eu a amava no retorno ao meu Ser!

Muita Paz!
Eugénia De Almeida

sábado, 1 de outubro de 2011

A DIRECÇÃO!


Sei que caminharemos sobre campos de ouro, se como eu acreditares.
Sei que, se me deres a mão e como eu, simplesmente caminharmos nessa direcção.
Sei porque voltei por ti, e para te levar pela mão para que o caminho seja somente feito de Ouro.
Seja o do Amor por ti ..

Amo-te! 
Eugénia De Almeida

O DEUS EM TI!

 

 E quando a voz vem da alma, a mesma letra dessa musica alcança novos tons, novos estágios, novos propósitos, novas expressões.
Alcança  assim a paz, a unidade em sermos um pouco melhores em todo o universo que nos rodeia!
Amo-te e isto para mim é uma realidade, a única que me conheço! 
Onde existes comigo, onde existes em mim e eu ti!
Onde somos uma só luz, em que a alma novas musicas toca.
Onde o som de universo, do Deus em ti se fez ouvir e novos tons colorir.
O tom e o som do amor em ti!
Namasté!

Eugénia De Almeida